Links

Goldas recebem Paulo Geiger

Category:

Links

pg
O Grupo Golda Meir, da Divisão Feminina do Fundo Comunitário RJ, promoveu uma palestra com o editor, tradutor e especialista em Oriente Médio, Paulo Geiger. Diante do atual cenário de conflito entre Israel e o Hamas, o convite a Paulo, feito antes do início do mesmo, caiu como uma luva. Cerca de 60 convidadas  prestigiaram o evento, realizado na residência de Edward e Berty Biron.
A expectativa em torno da palestra era grande e Paulo fez uma retrospectiva dos fatos históricos para que se pudesse entender as causas desse conflito. “Temos que pensar nisso como uma  doença maligna que, se não tratada, faz o doente morrer dos sintomas”, disse Geiger.
Perguntado sobre as acusações de que estamos usando na guerra força desproporcional, ele mencionou o escritor israelense Amos Oz que, ao ser convidado para dar uma entrevista em Berlim, disse ao jornalista que antes de começar gostaria de lhe fazer uma pergunta: “você está sentado na varanda de seu apartamento e, na varanda em frente, está sentado seu vizinho, com um filho pequeno no colo. Esse vizinho sempre disse que queria matá-lo e está construindo um túnel entre os dois prédios. Agora ele está atirando foguetes em sua direção. Como você reagiria?”. Antes que o jornalista respondesse qualquer coisa, Amos Oz disse: “Agora pode começar a entrevista”. Usando essa comparação Geiger deixou claro que Israel tem o direito de se defender.
Ele falou ainda sobre a importância de uma atitude pró ativa, por parte dos judeus da diáspora.”O sionismo moderno foi criado na esteira da interpretação do direito de retorno. O sionismo trouxe o judeu de volta à humanidade. Nos tirou dos guetos e nos trouxe para o mundo real. Não temos mais que nos esconder”, explicou Paulo. Ele concluiu a palestra fazendo uma análise sobre o futuro:  “Israel tem a vantagem. Nós somos um povo em busca de valores. Temos que tentar construir uma realidade pró ativa. Não podemos só reagir. E isso passa pelo apoio, reverberação e solidariedade da parte mais importante de Israel, que não está em Israel: nosso povo. ”

Monica Schreiber, presidente do grupo Golda Meir, juntamente com outras ativistas, agradeceu a participação de Paulo e ratificou suas palavras sobre a mobilização de nossa comunidade, no apoio aos projetos do Fundo Comunitário.

Tags: