Eventos

Grande evento celebra entrada das novas “Leoas” de Judá

Category:

Eventos

Mais de 130 pessoas estiveram presentes na quinta-feira, 24 de novembro, ao encontro promovido pelo grupo Leão de Judá, do Fundo Comunitário do Rio de Janeiro. No evento , realizado na residência da Presidente do grupo Cláudia Chor, foram apresentadas nove das suas onze novas integrantes (duas delas preferiram manter-se anônimas).

O evento contou ainda com uma palestra do jornalista Marcos Guterman, do jornal “O Estado de S. Paulo”, que falou sobre a cobertura de Israel na imprensa brasileira. Estavam presentes o Cônsul Honorário de Israel no Brasil, Osias Wurman, a Presidente da Fierj, Sarita Schafel, o deputado estadual Gerson Bergher e a vereadora Teresa Bergher.

Cláudia Chor, que iniciou a gestão este ano com a expectativa de cooptar sete novas voluntárias, estava mais do que satisfeita com os resultados alcançados. “Acho um trabalho muito difícil pedir às pessoas para fazerem doações, mas minha mãe sempre me disse que era melhor ser a pessoa que dá do que a que recebe”, contou ela. “Algumas pessoas me perguntam como os judeus conseguem prosperar tanto. Acho que é porque ajudamos uns aos outros. Aquele que é ajudado consegue crescer e às vezes se torna ainda maior do que quem o ajudou lá atrás. É um circulo virtuoso e com isso a comunidade judaica se perpetua.” Ao fim do evento, três mulheres presentes comunicaram sua decisão de também juntar-se ao grupo.

Chamou a atenção a adesão de jovens casais integrantes da comunidade judaica do Rio de Janeiro, uma demonstração de que novas gerações estão atendendo ao chamado para colaborar com o Estado de Israel. Receberam o broche de ouro, símbolo do grupo Leã o de Judá, Ana Paula Dawidowitsch, Anna Jarcuzun Kac, Betty Moszkowicz, Clara Spielberg, Diana Meisler (representada pela mãe, Sarita Fischberg), Frances Fischberg Blank, Lea Karmiol Cytrynbaum, Silvia Rosa Blumberg, Tatiana Elehep e Linda Nigri Hilf.

O embaixador de Israel no Brasil, Rafael Eldad, fez um breve discurso em que se referiu às integrantes do Leão de Judá como suas “queridas amigas” e destacou a importância da mulher para o judaísmo e para o Estado Judeu. “As ameaças ainda são grandes. O Estado de Israel ainda não terminou de lutar sua luta de independência. Ainda não temos paz. E esta tarefa é dos israelenses”, disse. “Fazemos muito esforço para manter este pequeno país. E a mulher, na tradição judaica, é quem define a educação e mesmo a pertinência dos filhos ao povo judeu.”

A slichá Maya Talmon Chvaicer disse que no mundo inteiro há 16 mil “leoas” de Judá e que se sente muito orgulhosa do trabalho que o pequeno grupo brasileiro vem realizando. “Na verdade, o que vocês fazem é salvar famílias”, afirmou. O presidente do Fundo Comunitário, Alberto Moszkowicz chamou o grupo de “jóia da coroa” do Fundo. “O grupo das mulheres leão de Judá é o segundo em arrecadação no Rio de Jane iro. E, em 2011, promete se transformar em primeiro”.

Quem desejar mais informações pode ligar para 2257-2556 (Sheyla).

 

Tags: ,